• Beleza
  • Cultura
  • decoração
  • DIY
  • Meu Negócio
  • Moda
  • Receitas
  • Videos
  • novembro 8, 2012

    Novembro para quem não sabe, é o mês de aniversário da nossa página no facebook (e se você não conhece aproveita e curte a gente lá e participa do nosso sorteio que tá rolando).  E para entrar no clima de festa decidi trazer para vocês algumas inspirações com o tema aniversário.

    Bolos, decorações, fotos.. enfim.. Tudo precisa estar do seu jeito. Mas lembre-se: o que importa é você aproveitar e estar ao lado de quem você ama!
     
    E ai? gostaram das fotos?
    beijos xx
    julho 30, 2012

    Depois de muito tempo sem postar na tag Música (devo mil desculpas pela ausência de um modo geral), voltei com uma ótima indicação para vocês! O som indicado de hoje é o MrPUNCH!
    A banda é composta por Betto Rodri  no vocal/guitarra,  Bruno Nogueira na guitarra, Vee Daguano no contra-baixo e  Luciano Logan na bateria!

    Eles concederam uma entrevista bem legal contando tudo sobre a banda pra gente! Acompanhe a entrevista e assista alguns dos vídeos da banda:

    1-) De onde são e como se conheceram?

    Betto: São Paulo/Capital, conheci o Vee e o Bruno pela internet, em ocasiões diferentes e o Luciano eu conheço desde moleque.

    Bruno: Nascido e crescido em Botucatu/SP, em São Paulo (capital) desde 2010, conheci o Betto Rodri através da internet.

    Vee: Nascido e crescido em São Paulo/SP, conheci o Betto Rodri através da internet.

    Luciano: Conheço o Betto desde a adolescência, nós já havíamos tocado juntos em outros projetos e quando ele estava atrás de músicos para montar o MrPUNCH ele postou no facebook se tinha algum batera afim de abraçar o projeto e logo de cara eu curti a ideia.

    2-) Como foi a formação e a decisão do nome Mr Punch?

    Betto: Eu sempre quis ter uma banda e em 2009 gravei algumas demos de musicas que eu tinha. A partir daí, decidi que era hora de montar uma banda de verdade, durante a gravação do EP as coisas foram acontecendo naturalmente, no meio das gravações convidei os amigos que tinham afinidade com o som, que eu já tinha contato e a banda se formou em 2011. O nome veio de um livro em quadrinhos escrito por Neil Gaiman e ilustrado por Dave McKean, que se chama Mr. Punch, sempre admirei muito essa dupla e o mais incrível foi ter uma resposta de Neil Gaiman pelo twitter dizendo que apoiava o nome! Foi simples, mas surreal.

    3-) Quando vocês descobriram o amor pela música?

    Betto: Cresci em uma igreja protestante onde a musica sempre foi muito forte e aos 9 anos já estava arranhando no violão, a evolução disso foi com a vida. 

    Bruno: Aos 10 anos…vendo rock in rio II….hipnotizado pelo Guns n’ Roses.

    Vee: Eu já fiz violino, bateria e gaita, acho que sempre gostei… Daí escolhi finalmente o baixo! 

    Luciano: Eu toco bateria desde os 11 anos de idade (na verdade eu tocava em 2 latas e 3 enciclopédias rsrs, bateria mesmo eu toquei com 12 anos). Desde pequeno sempre gostei de música até que resolvi montar uma banda com uns amigos e como eu não sabia tocar guitarra, violão ou baixo e a minha voz era horrível eu acabei indo para a bateria, e descobri que ali era o meu lugar.

    4-) Há quanto tempo estão na estrada?
    Desde janeiro de 2012, depois do lançamento do EP e quando fizemos nosso primeiro show.


    5-) Vocês já passaram algum mico durante um show? Como foi?

    Betto: Eu estava cantando e numa pausa no meio da música, acabei derrubando sem querer o pedestal do microfone… Eu parei por alguns segundos, e aí todo mundo gritou e aplaudiu… Foi um mico bastante marcante.

    Luciano: O meu primeiro com a banda, que a gente foi pra tocar, mas não ninguém apareceu pra assistir e ainda por cima, “queimamos” os amplificadores porque ninguém nos avisou que as tomada eram em 220 volts.

    6-) Qual foi o show mais marcante para cada um?

    Betto: O primeiro show, que aconteceu no Tapas Club, pra mim aquilo foi o início de uma era, algo que vou levar pro resto da vida.

    Bruno: No Dynamite Pub…aquilo me marcou de uma forma incrível. 

    Vee: No Dynamite Pub, me marcou de uma forma incrível também.

    Luciano: Até agora o que mais me marcou foi o último, pois a vibe do show era muito boa, todos estavam curtindo bastante e no final ainda rolou um bis com direito a uma jam com o vocalista da banda Hoffman, que já tinha tocando antes da gente.

    7-) O que foi mais difícil que tiveram que enfrentar com a banda?

    Betto, Vee  Bruno: Os “organizadores” de baladas que querem que você pague pra tocar. Existem vários desse tipo.

    Luciano: Para mim o difícil é sempre conseguir conciliar o horário entre família, trabalho, faculdade e banda, mas a correria está valendo muito a pena.

    😎 Qual a canção da banda que mais gostam?

    Betto: Gosto sempre mais da próxi, rs. Gosto de todas, mas a última (mais nova), é sempre uma conquista. Amo ver a banda evoluindo e compondo, é o trabalho que sempre quis.

    Bruno: Gosto de todas!

    Vee: Todas, mas as novas são favoritas! Aguardem…

     Luciano: Eu gosto muito de tocar a “Um Jogo de Você”.

    9-) No início, em quem se inspiraram musicalmente? E hoje em dia, quem os inspiram?

    Betto: Tudo o que considero bom, acaba me inspirando, ultimamente ouço de tudo. Principalmente quando consigo parar pra ouvir meus discos de vinil. Se for pra citar alguém, tem o Pearl Jam (que ouço desde criança), Alice in Chains, Band of Horses, White Denim, Gallon Drunk, QOTSA, Foo Fighters e a lista vai longe.

    Bruno: Slash, Eddie Vedder e Dave Grohl sempre foram minha maior inspiração. Muita coisa me inspira hoje… Muita mesmo. Até a Katy Perry.

    Vee: Foo Fighters.

    Luciano: Eu costumo ouvir de tudo, tudo mesmo! Ouço desde rap até death metal, então acabo sendo inspirado por vários sons diferentes. Atualmente tenho ouvido muito  rock nacional como Vespas Mandarinas, Cruz, Project46, Trayce e também tenho ouvido muito Foo Fighters, Pearl Jam e Audioslave.


    10-) O que vocês fazem além de tocarem no Mr Punch?
     Betto: Sou designer, mas já quis ser jogador de futebol.

    Bruno: Sou produtor musical e comerciante.

    Vee: Fotografo e designer.

    Luciano: Eu trabalho como analista de suporte em um e-commerce.

    11-) Como a família reagiu ao saber que escolheram entrar no mundo da música?

    Betto: Como desde criança eu sempre estive envolvido com música, não tiveram qualquer tipo de reação. Não que eu saiba.

    Bruno: Eles estranham quando eu digo que vou fazer outra coisa, como direito, por exemplo, que cursei até o 4o ano de faculdade.

    Vee: Todos gostam de musica!

    Luciano: Minha família sempre foi muito musical, inclusive meu pai canta em coral. Minha esposa e os meus filhos me apoiam muito, o que me dá ainda mais força para correr atrás desse sonho.

    12-) As músicas são compostas por quem? Como é o processo de composição das suas músicas?

    Betto: Eu sempre compus minhas músicas, as letras, agora divido o trabalho com o Bruno basicamente, mas isso é natural. Se qualquer um da banda fizer uma música boa, ela entra no repertório.

    Bruno: Betto e eu. O Betto cuida de quase todas as letras. A gente manda pra ele e se ele aprovar a música é trabalhada.

    13-) Qual sonho vocês ainda pretendem realizar em relação a banda?

    Betto: Viver da música e ver a banda enchendo grandes lugares, com todo mundo cantando. Isso seria meu maior sonho. O começo de uma banda no Brasil (ainda mais em São Paulo, onde é muito competitivo, tem muitas bandas, do país inteiro), é muito difícil. Estamos lutando pra que a cena rock no país volte a ser notória. Enquanto isso, continuamos trabalhando e buscando espaço.

    Bruno e Vee: Viver somente da banda e mais nada.

    Luciano: A Banda ainda é nova, temos muitas coisas para realizar ainda. Mas se eu fosse citar um grande sonho como banda, seria dividir o palco com o Foo Fighters.

    14-) Quem dá mais trabalho na hora de se arrumar pros shows? Vocês tem alguma mania antes de entrar no palco?

    Betto: Quem dá mais trabalho eu não sei, mas montar o palco é a coisa mais trabalhosa. Eu sempre faço uma oração antes dos shows.

    Bruno: O equipamento é o que da mais trabalho pra arrumar.

    Vee: Montar o equipamento.

    Luciano: Eu acho que os únicos que se arrumam para os shows são o Vee e o Betto, rs. Eu não me lembro de nenhuma mania que eu tenho antes dos shows.

    15-) Para finalizar, uma mensagem para todos que estão lendo a entrevista e conheceram um pouco do Mr. Punch!

    Ouçam as bandas novas de rock nacional, vão aos shows, apoie a música autoral; apoiem quem tem algo novo pra mostrar, tem muita banda boa no Brasil. Você vai se surpreender com tudo o que pode encontrar pesquisando e indo nos shows.

     Muito obrigado a quem já conhece o nosso som e pra quem não conhece, é só entrar no nosso site (www.mrpunch.com.br) e baixar o EP de graça.


    Curtam nossa página no página no facebook.

    Um grande abraço e até a próxima!



    Mr Punch

    Ufa, que post grande!
    Agora é com vocês: o que acharam da banda? Gostaram da indicação de hoje? Se você tem alguma banda, cantor ou cantora para nos indicar, comente aqui em baixo! 

    junho 17, 2012

                    Eu sou um amante da música brasileira. De verdade. Vou dos mais antigos aos mais novos, dos mais variados estilos. Mas minha lista nunca se preenche. E cada vez que descubro alguma banda, cantor ou cantora, acredito ainda mais no potencial que a nossa música tem.

                Hoje vou deixar um pouco mais filtrado, vou falar de quatro bandas que conheci recentemente e que talvez vocês conheçam, mas pode ter muita gente aí que ainda não colocou isso em sua playlist. E como disse o Tiago Iorc uma vez, quando eu descubro uma coisa muito legal eu quero ficar falando pra todo mundo


    5 à seco


    Leo Bianchini, Pedro Altério, Pedro Viáfora, Vinicius Calderoni e Tó Brandileone.

    Este nome um tanto quanto diferente já mostra o quão diferente a banda é. São cinco violinistas, que revezam entre si nos instrumentos e no vocal. Tudo é tão ensaiado que as vezes cria-se um ar teatral em suas apresentações. É algo novo, um estilo totalmente diferente de fazer música. Eles trazem aspectos de diversos estilos e jutam tudo com letras incríveis

    07 Faça desse Drama – 5 à Seco

    Caso você tenha gostado deste som (que por sinal foi a primeira música que escutei deles) tem uma apresentação com mas músicas no youtube feita pelo Estúdio Showlivre.

    Tatiana Parra

    Tatiana Parra

               Uma voz doce, dessas muitas que vem aparecendo por aqui, mas, como sempre, ela tem algo de diferente. Já fez várias participações com outros cantores mas só agora decidiu gravar seu próprio cd. 

    Tatiana Parra – Abrindo a Porta

    Muito bom né? Essa música é uma composição do Pedro Altério e do Pedro Viáfora, do 5 à seco. O que é bom sempre se encontra por aí. Se você gostou, no próprio site da Tatiana é possível escutar algumas faixas.

    Gabi Barreto

    Gabriela Barreto

               Simplicidade sempre me fascina, sempre! E aqui está a formula perfeita para me fazer amar ainda mais MPB. Gabi, com este nome pequeno, tem uma bagagem musical gigantesca. Conhece muita música boa e mostra isso apenas com um violão e um jeitinho bem leve de cantar. Além do mais, ela é pernambucana. E eu já disse uma vez que Pernambuco só faz artista foda! E esse sotaque é maravilhoso, né Bruna? Artista nova, novinha, tem poucas faixas gravadas em estúdio. Mas tem um projeto muito bacana, chamado Gabi Poraí que ela sai pelas ruas de Pernambuco com um violão e talento, vale muito a pena parar tudo o que você estiver fazendo agora pra ver. Sério. 
    A Pele que Há em Mim – Gabi
    Clarice Falcão

    Clarice Falcão

               Sabe aquelas pessoas que praticamente não tem escolha de querer ou não ser artistas? Que nasceram pra isso? Pois é, eis que vos apresento Clarice Falcão. Conheci através do clipe “Monomania” – que já me atraiu pela criatividade do titulo – que ela gravou com seu namorado Gregório Duvivier que é outro cara foda, aí já viu né? Já gravou música pra vários filmes, participou de novelas e programas de humor. Além de cantar muito bem, Clarice ainda atua e é roteirista. Tô te dizendo, ela praticamente não teve escolha, o pai é cineasta e a mãe é roteirista e escritora. E ah, ela é Pernambucana. Pronto, acho que se tivesse dito isso no inicio da descrição vocês já saberiam que ela é foda.

    E aí, gostou do post? Já tinha adicionado algum deles em sua playlist? Oportunidades não faltam! E se você conhecer alguma banda, cantor ou cantora pouco conhecidos, deixe aqui nos comentários, compartilhe com a gente! Descobrir novos músicos é sempre bom e quem sabe eles apareçam aqui na próxima.

    Instagram

    Design por Susan Santos | Programação por Sara Silva subir