• Beleza
  • Cultura
  • decoração
  • DIY
  • Moda
  • Receitas
  • Videos
  • junho 8, 2012

            Cá entre nós: você já se apaixonou por uma mulher independente? Lembra-se da sensação que traz uma mulher assim? Não tem nada mais provocante, mais confuso e mais atraente do que mulheres que se mostram donas de si e ainda sobra um pedacinho pra doar nos dias frios. Donas do próprio nariz, mas de vez em quando acha bom ter um beijo no pescoço. Difícil é saber a hora certa desses acontecimentos, o jeito é estar sempre pronto pra guerra. Às vezes no sentido literal da palavra. 

            É normal que a maioria dos homens não saiba lidar com uma criatura tão magnifica e perfeitamente criada para bagunçar a ordem das coisas. Não existe ordem. A palavra “rotina” tem teor criminal aos ouvidos dessas mulheres. Falo sério, meu amigo, tem dias que a cabeça falta explodir. E eu não sei por que isso é tão bom! Mas eu garanto que não existe nada melhor.   
            Enquanto você se prepara a vida toda para entender um pouco sobre as mulheres, elas decidem mudar tudo, rasgar os manuais tradicionais e começam a pagar o jantar e dizer frases, que foram historicamente feita por nós e para nós, homens. A primeiro impacto isso é inquietante, mas é justamente isso que fascina. Quando elas mostram que não precisam de alguém para leva-las em casa ou para lhe pagar um drink. Ela escolhe o drink, o lugar, o filme, a música, o dia, o motel, a hora. Você, meu caro, pode até ter muito dinheiro e ter muito sucesso com as mulheres. Pouco importa. Elas não se impressionam com esses assuntos velhos. É mais interessante se você souber planejar uma viagem a um lugar desconhecido, aprender a cozinhar um prato novo ou saiba recitar algo em outra língua.

            Vou te dizer, é complicado. Complicado demais! Tão complicado que, se for pra aconselhar, te aconselho que nem comece. Depois que você cai no encanto de alguma dessas medusas, já era, lá se vai um soldado. Tô dizendo isso porque até hoje não consigo mais querer outra mulher. Essas donas de casa, que fazem ponto-cruz e odeiam ir ao cinema. Tudo bem há quem goste e não tiro a razão. Só não me apetece, não me abre tanto os olhos ou outras coisas. Mulher mesmo é independente, daquelas que, assim que você acorda já te diz um bom dia personalizado, do tipo “se prepara nêgo…”. Daquelas que parecem se espalhar pelos cantos da casa, estrategicamente, só para mudar um pouco a atmosfera.  

            É verdade, elas não dependem de nada. Já nós, dependemos muito delas, afinal, são essas que separam as mulheres boas, as mulheres ruins e as mulheres inesquecíveis.


    Instagram

    Design por Susan Santos | Programação por Sara Silva subir